Marlúcia Temponi

Formada em Educação Artística pela Escola Guignard e pós-graduada em Arte e Contemporaneidade pela mesma Instituição, tem como tema principal em seu trabalho de cerâmica a memória. Sua pesquisa se desenvolve à partir de sua vivência na oficina do pai, sapateiro, em uma pequena cidade no interior de Minas Gerais e na religiosidade da mãe dona de casa. Investiga em seu trabalho a memória e os vestígios deixados pelo corpo em objetos de uso pessoal, modelando sapatos em argila. Marcas imateriais, registros sutis. Materializa também o aspecto religioso visualizado em corações que reportam ao sagrado. Nota-se em suas peças acabamentos distintos, como engobes, sigilatas, esmalte e vidro. Utiliza forno à gás, elétrico e à lenha, aliadas a queimas de raku e queima de buraco.